traabalhos de escola











{setembro 14, 2011}   Tipos de poema

Existem três tipos de poema, o lírico, o dramático e o narrativo.

Poema Lírico  é um poema que consiste numa forma de expressão dos sentimentos, das emoções, dos desejos, dos conhecimentos, enfim, da visão de mundo de alguém. Esse nome veio do facto de os Gregos citarem poemas ao som da lira.

Exemplos:

Olhos verdes

São uns olhos verdes, verdes,
Uns olhos de verde-mar;
Quando o tempo vai bonança;
Uns olhos cor de esperança,
Uns olhos por que morri:
Que ai de mi!
Nem já sei qual fiquei sendo
Depois que os vi!

Como duas esmeraldas,
Iguais na forma e na cor;
Têm luz mais branda e mais forte,
Diz uma – vida, outra – morte;
Uma – loucura, outra – amor.
Mas ai de mi!
Nem já sei qual fiquei sendo
Depois que os vi!

São verdes da cor do prado,
Exprimem qualquer paixão,
Tão facilmente se inflamam,
Tão meigamente derramam
Fogo e luz do coração;
Mas ai de mi!
Nem já sei qual fiquei sendo
Depois que os vi

Buscando cristo
A vós correndo vou, braços sagrados,
Nessa cruz sacrossanta descobertos,
Que, para receber-me, estais abertos,
E, por não castigar-me, estais cravados.

A vós, divinos olhos, eclipsados
De tanto sangue e lágrimas abertos,
Pois, para perdoar-me, estais despertos,
E, por não condenar-me, estais fechados.

A vós, pregados pés, por não deixar-me,
A vós, sangue vertido, para ungir-me,
A vós, cabeça baixa p ‘ra chamar-me.

A vós, lado patente, quero unir-me,
A vós, cravos preciosos, quero atar-me,
Para ficar unido, atado e firme.

O espírito e a carne

Minha rica mulatinha,

desvelo e cuidado meu,
eu já fora todo teu,
e tu foras toda minha;

Juro-te, minha vidinha,
se acaso minha qués ser,
que todo me hei de acender
em ser teu amante fino pois
por ti já perco o tino,
e ando para morrer.

Poema Narrativo: conta uma história e geralmente é mais longo que os outros.No poema dramático a história é contada por um narrador. Daí que vem o nome poema narrativo. As epopéias e as baladas estão entre os principais tipos de poesia narrativa. Muitas das fábulas que conhecemos hoje como textos em prosa, originalmente foram escritas como poemas narrativos.

A cobiça

Já faz muito desde o sucedido
Alguns não recordam mais nada
E outros duvidam do acontecido…

A meia-noite quebrou a calada
No grito da primeira badalada
Lançada a sorte na noite de breu
Eu estava lá quando tudo se deu:

No meio da mata, não sei bem ao certo
Um rito secreto e uma estranha canção
O calor da fogueira ardia bem perto

Construíram lá um grande portal
Fundamentado em colunas de ouro
Nele incrustado o amor ao metal
Toda paixão p’ra compor o tesouro

A cobiça foi mãe da ira e da morte
Da intolerância e do devir malogrado
Os nativos insanos perderam o norte

Ouviu-se som grave qual um trovão
Que fez todo o povoado desperto
Apenas uns poucos sabiam a razão
Da queda de todos no limbo deserto

De nada adiantaram os meus mantras
Sequer os apelos ao deus que esqueci
Caídas por terra as crenças santas

Todos arremessados no mundo abissal
Por uma espiral no centro do estouro
Caídos no fogo mais quente infernal
Reinado de um anjo coberto de louro.

Wasil Sacharuk

A Centopeia Dividida

Tatuzinho era bruxo malvado
e discutiu com a centopeia
daí teve uma péssima ideia
de fazer um feitiço irado

Ficou escondido na areia
o praticou o ato mais feio
seu feitiço dividiu ao meio
e fez duas cinquentopeias

A abelha testemunhou tudo
da porta da sua colmeia
e convocou uma assembleia
para tratar desse absurdo

Aquele tatuzinho era insano
muito famoso em toda aldeia
sempre esparava a lua cheia
para traçar um novo plano

As cinquentopeias medrosas
decidiram permancer unidas
mas estavam muito perdidas
e nem se entendiam na prosa

Sobre as penas de uma galinha
Piolho Velho era a liderança
e comentou que havia esperança
se chamasse a dona joaninha

Joaninha era boa feiticeira
e talentosa na matemática
decerto conhecia a prática
de fazer centopeia inteira

Então a bruxinha competente
com toque de magia esperta
refez a centopeia completa
e os bichos ficaram contentes

E o malvado do tatuzinho?
Ah! Ele é muito teimoso
em vez de ser mais amoroso
prefere viver sempre sozinho.

Wasil Sacharuk

ULTIMAS PALAVRAS

Mãe… Aqui estou eu…
Seu filho, o que morreu,
Lembras ainda de mim?
Peço perdão se te fiz sofrer
Viria ao mundo, por seu querer,
Mas tu não quiseste assim.

Durante meses me protegeste
Sei que às vezes sofreste
E junto de te chorei
Senti a barra que passavas
Contudo, pensei que me amavas
Depois senti que me enganei.

Pois foste tu Oh! Mãe querida!
Que um dia dar-me ia a vida
Não permitiu que eu vivesse
Pois antes de ver o mundo
Deparei-me com o lixo imundo
Do beco em que me deixaste.

Mas, sabe Mãe, o meu perdão
Não se desfez com a solidão
Sequer, está esquecido ou morto
Meu perdão está vivo e presente
Neste coração que ainda sente
A cruel dor de um aborto.

Leonardo Nogueira Baptista

Poema Dramático se assemelha ao poema narrativo porque também conta uma história e é relativamente longo. Mas, no poema dramático, essa história é contada através das falas dos personagens. As peças de teatro escritas em verso são formas de poesia dramática.

Exemplos

The Dream Called Life

SONHO era em que me encontrava. 
E você que me granizo agora, então aclamado rei me, 
Em um palácio valente que era tudo meu, 
Dentro, e tudo isso sem que o meu,; até que, 
Bêbado com excesso de majestade e orgulho, 
Methought eu erguia tão grande e tão ampla inchou 
Que de mim mesmo eu estourar a bolha brilhante 
Que a minha ambição havia soprado sobre mim 
E tudo de novo era a escuridão. Um sonho 
Como este, em que eu possa estar andando agora, 
Dispensar a justiça solene para você sombras, 
Quem faz de conta para ouvir, mas anon 
Reis, príncipes, capitães, guerreiros pluma, e aço, 
Ay, mesmo com todo o teatro a sua arejado, 
Pode flit no ar você parece rend 
Com aclamações, deixando-me para acordar 
Na torre escura, ou sonhando que eu acordo 
A partir desta vigília é que, ou isto e aquilo, 
Tanto acordar e ambos sonhando; essa dúvida 
Confunde e nuvens sobre nossa vida mortal. 
Mas se acordar ou sonhar, isso eu sei 
Como dreamwise glórias humanas vêm e vão; 
Cuja posse momentânea para não quebrar, 
Andando como alguém que sabe que ele pode acordar logo, 
Forma justa levar o copo cheio, tão bem 
Insolência desordenada e paixão sufocar, 
Que haja nada após a censurar 
Sonhador ou doer na parte jogou; 
Se madrugada de amanhã deve quebrar o feitiço, 
Ou a última trombeta do Dia Eterno, 
Quando sonhar, com a noite, passarão.

POEMA DRAMÁTICO

Vou deixar
meu coração sangrar

até cessar o sangue
até dissipar os sonhos
até secar o pranto
até cerrar as possibilidades
até destronar todo o encanto!

vou deixar
meu coração sangrar

para flertar com o desconhecido
para prolongar o perigo
para derramar a última lágrima
para esparramar o sofrimento
para desmembrar razões emblemáticas!

vou deixar
meu coração sangrar

para enganar o ranço
para seduzir o inalcançável
para ludibriar a angústia
para descompor a solidão
para infringir coisas lúdicas
para intimidar toda forma de NÃO!
 

Pedro Calderón de la Barca (1600-1681)

SONHO era em que me encontrava.
E você que me granizo agora, então aclamado rei me,
Em um palácio valente que era tudo meu,
Dentro, e tudo isso sem que o meu,; até que,
Bêbado com excesso de majestade e orgulho,
Methought eu erguia tão grande e tão ampla inchou
Que de mim mesmo eu estourar a bolha brilhante
Que a minha ambição havia soprado sobre mim
E tudo de novo era a escuridão. Um sonho
Como este, em que eu possa estar andando agora,
Dispensar a justiça solene para você sombras,
Quem faz de conta para ouvir, mas anon
Reis, príncipes, capitães, guerreiros pluma, e aço,
Ay, mesmo com todo o teatro a sua arejado,
Pode flit no ar você parece rend
Com aclamações, deixando-me para acordar
Na torre escura, ou sonhando que eu acordo
A partir desta vigília é que, ou isto e aquilo,
Tanto acordar e ambos sonhando; essa dúvida
Confunde e nuvens sobre nossa vida mortal.
Mas se acordar ou sonhar, isso eu sei
Como dreamwise glórias humanas vêm e vão;
Cuja posse momentânea para não quebrar,
Andando como alguém que sabe que ele pode acordar logo,
Forma justa levar o copo cheio, tão bem
Insolência desordenada e paixão sufocar,
Que haja nada após a censurar
Sonhador ou doer na parte jogou;
Se madrugada de amanhã deve quebrar o feitiço,
Ou a última trombeta do Dia Eterno,
Quando sonhar, com a noite, passarão



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: